26 out 2017

Do quarto de casa para uma sala comercial: conheça a primeira sede oficial da MovID

Do quarto de casa para uma sala em edifício comercial na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo. Foi em abril desse ano que a MovID inaugurou sua primeira sede oficial, um marco na evolução do trabalho feito há mais de uma década pelo criador e diretor da produtora, Ivo Duran. A mudança representa não só uma etapa da consolidação do trabalho da MovID, como também um passo necessário para sua constante evolução.

Com a sede, a produtora centraliza em um mesmo ambiente os processos de criação e produção de Ivo e seus colaboradores, fomentando diálogos e trocas constantes entre eles e estreitando relações de amizade e trabalho; dinamiza a edição e finalização dos vídeos; racionaliza a logística de transporte de equipamentos para os sets de filmagem e ainda oferece um importante ponto de encontro entre membros da produtora com clientes e parceiros/as. Nesses seis primeiros meses de existência, a sede da MovID já recebeu a visita dos youtubers Kéfera Buchmann, Felipe Castanhari, Gusta Stockler e Vitor Hugo Dias, piloto de helicóptero que mantém o canal temático VHD.

Por estar na Vila Madalena, uma das centralidades comerciais e culturais de São Paulo, o acesso à produtora é facilitado pela existência de linhas de ônibus e estação de metrô – a partir da estação Fradique Coutinho, linha amarela, são apenas 12 minutos de caminhada até a sede da MovID, na rua Inácio Pereira da Rocha. Quem for de carro à produtora conta com estacionamento privado no prédio, que cobra um preço único pela permanência.

 

Uma ilha no quarto

O embrião da MovID começou a ser gestado em meados dos anos 2000, quando Ivo Duran não tinha 18 anos ainda, captava imagens de shows e eventos com uma Sony Handycam DCR-HC28 e as editava usando o software Sony Vegas. O computador utilizado nos trabalhos foi montado peça por peça na Santa Ifigênia, importante rua no centro de São Paulo conhecida pelas lojas de componentes e equipamentos eletrônicos. Para amenizar o aquecimento da máquina causado pela sobrecarga de trabalho, Ivo utilizava um ventilador – não um cooler para processador, mas um ventilador mesmo – apontado direto para o gabinete do computador.

A ilha de edição ficava em um dos três quartos de 5m2 do apartamento onde morava com os pais, dois irmãos e uma irmã, em um condomínio com dez edifícios no bairro Jaguaré, também na zona oeste da capital, a um quilômetro da divisa com a cidade de Osasco. Quando trabalhava madrugada adentro, tinha que lidar com a tempestividade da mãe que, para economizar energia e garantir o sono do filho, desligava, depois de um breve aviso – “vai dormir, moleque!” – o disjuntor geral da casa e deixava o editor sem energia elétrica.

Com o passar do tempo, veio o curso de Adobe Premiere no Senac Consolação, a compra de outros equipamentos de captação e edição e os primeiros trabalhos comerciais a partir de 2009 Capricho, revista Época SP, Grendene, revista Claudia, C&A, Nestlé, Triton, Shopping Eldorado, São Paulo Fashion Week e outros.

Hoje a MovID, que ganhou esse nome em 2013, acumula mais de uma centena de trabalhos realizados [até o momento]: são coberturas de shows, festivais de música, desfiles de moda, vídeos institucionais, videoclipes, campanhas publicitárias e registros de bastidores, dentro e fora do Brasil. Para conhecer os vídeos da MovID – desde que sua ilha de edição ficava em um quarto de 5m2 no Jaguaré – acesse o portfolio da produtora.