24 jul 2017

Por que Video?

Engraçado o fato de que justamente hoje nos deparamos com um dado curioso:
90% de todos os dados disponíveis e acessíveis aos seres humanos, foram criados nos últimos 2 anos…
Isso mesmo, desde que o homem aprendeu a fazer churrasco e desenhar a fauna nas paredes, o grosso do conteúdo humano foi produzido até uns dias atrás!

Isso se deve a vários fatores, como a facilidade de se obter tecnologia e de se acessar conteúdo e informação. Textos, teses e materiais que até algumas dezenas de anos atrás eram obtidas apenas por quem tinha dinheiro pra ser dono de uma enciclopédia, hoje estão há apenas alguns clics de quem se interessa de verdade. Esse Tsunami cultural não tem sido  reconhecido por nossa geração como deveria. É uma revolução, mas tão sutil que tende a ser tristemente silenciosa. Olhando pelo lado de quem não tem olhos de ver, frase que nos assola há mais de 2000 anos, chega a ser triste. Hoje qualquer informação fica a poucos clics de ferramentas como o youtube, e Facebook, que como os próprios nomes querem dizer, são um convite a ser sua própria tela, seu próprio livro, contar sua própria história.

Enfim, gerar seu próprio conteúdo, encontrar seu público! E essa mensagem tem sido muito bem entendida por uma galera que não ve barreiras em ser seu próprio popstar. O que antes era informação limitadora ou motivo de poder hoje é amplamente divulgado como uma forma de mostrar conhecimento. Os valores se inverteram, antes, quem detinha o conhecimento era o poderoso, hoje, quanto mais você compartilha, mais as pessoas acreditam em você como uma autoridade. Na era do conteúdo, útil ou fútil, vale mais quem sabe comunicar melhor a sua idéia, e em uma época em que a notícia esta a um clic de cada celular, a qualidade e a credibilidade são as únicas moedas que fazem algum diferencial, e nessas horas, ter  sensibilidade para saber que tipo de conteúdo você vai entregar ao seu próximo faz toda a diferença.

Quando Lumiere desacreditou sua própria invenção, dizendo que ninguém perderia seu tempo com uma repetição da realidade, jamais imaginou que sua genialidade seria utilizada para mudar o mundo, seja politicamente, seja impondo padrões e comportamentos, seja como mero entretenimento. O poder da imagem em movimento já foi subestimado, hoje deveria ser reverenciado como um Deus que pode parar o tempo. E seus registros podem conter um momento, uma história, ou mudar a forma como enxergamos o mundo.

A realidade é que somos apenas o registro do que fizemos, apenas porque grandes cabeças pensantes nos deram o privilégio de registrar a realidade, como fantasmas dos quais os indígenas tinham medo, e que ainda deslumbram e assombram multidões: O cinema, a fotografia, e o vídeo.

Dominar uma ferramenta tão poderosa pode ser a diferença entre sobreviver  e ser uma história, ou ser uma lenda das quais algumas bocas ainda lembram.

Faça sua história, go vídeo!